Esta pesquisa, de natureza qualitativa, via análise documental, trata-se do incremento de linha de pesquisa em análise do discurso na Unemat- Campus Universitário de Alto Araguaia e no Programa de Mestrado em Linguística em Cáceres – MT, onde atuamos como professora e orientadora, através de pesquisa que visa investigar como se dão as relações de diálogos em regiões fronteiriças de estados onde a realidade linguística é heterogênea, de modo que suas representações e identidades carecem de estudos formais. Tal empreitada é fruto de discussões entre pesquisadores da Unemat, Uems e outras IES onde já há uma relação de trabalho em andamento através do projeto de pesquisa: Discurso, Identidades e Fronteiras, 


Este trabalho pretende ser uma reflexão e ao mesmo tempo uma realização prática da produção de texto na modalidade escrita, por alunos do segundo ano do ensino médio de duas escolas públicas da rede estadual de ensino em Campo Grande, sendo que em uma das escolas, a escolha deverá recair sobre os aspectos de funcionamento em turno matutino e de localização periférica, a outra por sua vez deverá ser de funcionamento em turno vespertino e de localização central.


A realização de uma pesquisa, dadas às devidas proporções, contribuirá para o surgimento de reflexões de rumos da intervenção profissional e perspectivas se abrem à medida que possibilita o levantamento de informações e percepções sob a ótica dos atores institucionais. Entre tantos aspectos um voltar para as próprias questões. Assim, o


A pesquisa linguística sobre o Contato de Línguas: o português e o guarani no Centro-Oeste brasileiro tem por objetivo apresentar uma análise descritiva do uso do português pelos kaiowá (guarani) que vivem em comunidades indígenas no Centro-Oeste brasileiro, numa região fronteiriça com o Paraguai. Em específico, buscamos descrever fenômenos linguísticos resultantes da situação de contato como adaptações ou acomodações fonéticas, alterações no padrão morfossintático da língua receptora, entre outros.


- Web-Revista Discursividade, Estudos Linguísticos – Qualis B3

http://www.discursividade.cepad.net.br/

- Web-Revista Página de Debate: questões de linguística e de linguagem – Qualis C

http://linguisticaelinguagem.cepad.net.br/

- Revista Mosaicos – Qualis B5

http://www.uems.br/revista/mosaicos/

- Web-Revista Sociodialeto – Qualis B4

http://www.sociodialeto.com.br/

- Revista Avepalavra – Qualis C

 

http://www2.unemat.br/avepalavra/


WEB-REVISTA LINGUÍSTICA E LINGUAGEM

Published in Revistas Fevereiro 02 2016

Web-Revista Página de Debate: linguística e linguagem é uma publicação do CEPAD – Centro de Pesquisa em Análise do Discurso da Unidade Universitária de Campo Grande vinculada aos Cursos de Letras: Licenciatura Port/Inglês e Port/Espanhol com suas respectivas literaturas; e Bacharelado, e também aos Programas de Mestrado Acadêmico em Letras e Mestrado Profissional em Letras de Campo Grande-MS.


Web Revista Discursividade

Published in Revistas Fevereiro 02 2016

Web-Revista DISCURSIVIDADE Estudos Linguísticos é uma publicação do CEPAD – Centro de Pesquisa em Análise do Discurso da Unidade Universitária de Campo Grande vinculada aos Cursos de Letras: Licenciatura Port./Inglês e Port./Espanhol com suas respectivas literaturas; ao Bacharelado, e também ao Programa de Mestrado Acadêmico em Letras de Campo Grande-MS.

 


No dia 4 de maio aconteceu a primeira reunião da equipe do Projeto Televiso e Radiofônico firmado parceria entre o NEAD – Núcleo de Estudos em Análise do Discurso e a TVE – Televisão Educativa do Estado de Mato Grosso do Sul. A proposta de parceria entre o NEA e a TVE diz respeito a dois programas de televisão, “Linguística, a Ciência da Língua” e “Afrobrasilidade: Língua, Cultura e História”, e um de rádio, “Linguística no Ar”.


O objetivo do Grupo de Pesquisa e Estudos Sociolinguísticos e Dialetológicos será, através do intercâmbio, ensino e da pesquisa interdisciplinar e interinstitucional, contribuir para o conhecimento de comunidades de fala. O GPESD da UEMS será um centro de estudos e pesquisa cujos professores e pesquisadores trabalharão em conjunto para aprofundar o conhecimento através de discussões e reflexões teóricas multidisciplinares. À Sociolingüística cabe o estudo da variedade lingüística a partir de dois pontos de vista: diacrônico e sincrônico. Do ponto de vista diacrônico (histórico), o pesquisador estabelece ao menos dois momentos sucessivos de uma determinada língua, descrevendo-os e distinguindo as variantes em desuso (arcaismos). Do ponto de vista sincrônico (mesmo plano temporal), o pesquisador pode abordar seu objeto a partir de três pontos de vista: geográfico (ou diatópico), social (ou diastrático) e estilístico (contextual ou diafásico). À Dialetologia cabe assumir a tarefa de descrever os diferentes dialetos em que a língua se diversifica no espaço e de lhes estabelecer limites. Desenvolver-se-ão também estudos acerca de Linguística Geral e Semiótica.


 

“Acho que o projeto da UEMS é interessante e vai ao encontro ao perfil da TV Educativa, que é levar informação, prestar serviço e difundir conhecimentos”, diz o diretor presidente das emissoras do Estado, Bosco Martins. O professor doutor Marlon Leal Rodrigues, autor do projeto de pesquisa e extensão, diz que a linguística é a parte do conhecimento mais fortemente debatida no mundo acadêmico e os programas propostos são inéditos. “Serão os primeiros programas sobre o tema em toda América Latina”, destaca Marlon Rodrigues. 


Página 6 de 7